Anônima.

Era ela.

Tão bonita que desci no ponto errado.
Andei meia quadra em passos desordenados.
Olhei pra trás pra me despedir da visão
dos seus olhos verdes que me encaravam do outro lado.

Voltou.
Me fez perder o sentido com um beijo molhado,
Segurou na minha mão como quem vai ficar,
sorriu
e foi embora sem olhar pra trás.

Anúncios