presente.

quando eu soube que doeu em você
não sabia que encontraria as mesmas sombras vis,
que teu peito sangrou, e o meu ferveu
que todos aqueles dias separavam por milímetros
as mesmas chagas, as mesmas feridas
as mesmas formas de querer desistir.

quando eu te vi, foi como se fosse a primeira vez
e uma atração estranha entre nossos dedos
cismava em vibrar em cada parte da minha tez
e eu te quis, mais do que tudo te quis
quebrado por dentro, assim como eu

um pedaço de mim era triste
e o outro era teu.

eu te beijei e então entendi
que tudo o que havia doído,
fervido,
sangrado
me levou até ali.