tarde demais.

Você me amará quando for tarde demais

Quando meu corpo gelar
E o último batimento em meu peito
Soar como um gongo chinês em seus ouvidos

Dirá que me amou como jamais amou ninguém

Não se lembrará dos gritos na madrugada
Das palavras de ódio

Da insatisfação constante.

Pensará nos dias em que não me sorriu um bom dia,
Quando virou as costas para um fantasma triste.
Desejará dizer tudo o que não teve tempo
E amar o tanto que não foi capaz.

Lembrará de quando eu cantava no banho
Do seu prato favorito que preparei na noite fria
No carinho atrás da orelha antes de dormir.

Você me amará quando for tarde demais.