branca.

por daniellecruz

me rendi. e foda-se.
cansei de viver a vida cheia de armas.
toma aqui meu escudo,
dê teus tapas na minha cara
e assista com um sorriso moleque no rosto
enquanto eu sangro esse amor vadio,
que a vida não foi feita pra se passar construindo muros,
que teus tijolos já são muito fracos pra todos nossos absurdos,
que meus beijos têm gosto da chuva no fim do dia quente
transparecendo teu corpo por trás da tua única camisa branca.

chega, não há mais nada.
não há guerras violentas ou fogos de artifício,
não há bombas, nem orgasmos, nem melodia em meus ouvidos,
há somente a minha voz na tua enquanto eu ria,
e meu rosto que doía dos sorrisos sem sentido.

me rendi. e foda-se.
o mundo sabe que sou tua.
do nosso jeito incompreensível e sem profundidade,
das mãos dadas, ou não, da tua àrdua sinceridade,
dos meus desabafos mornos, hipnotizados pela estática,
dos nossos gritos,
e dos sussuros,
e de não ter que dizer nada.

Anúncios