quando o amor chegar tomando conta do teu corpo
te olhando nos olhos,
eu espero que doa,
eu espero que morra.
eu espero que lentamente desfaça teus orgãos
e derreta teus pensamentos

quando o amor chegar destruindo tudo
eu espero que seja eu teu objeto de desejo,
tua obssessão incontrolável,
o mesmo sonho toda noite,
a vontade insana.

vou pegar em tuas mãos para apenas uma vez dizer:
“vês? todas aquelas lágrimas me queimaram a face
deixando cicatrizes escuras no rosto pálido.
os meus lábios secaram
e meu corpo agora morto já não te espera.
minhas palavras, letras geladas, não te alcançam.
anjo,
você está surdo,
morrendo aos poucos
como eu estive por tanto tempo,
por tantos dias,
me desfazendo
por ti.”

Anúncios