por daniellecruz

quando eu choro
eu me inundo,
me afogo
àgua e sal.

minhas lágrimas –
cristais verdes,
chuva fina
no vitral.

e o meu rosto
sempre úmido,
de tão quente
infernal.

quando eu choro
lavo a alma
te levo embora
ponho pra fora
todas as dores
os tapas
os gritos
as palavras duras

e aí eu durmo um sono quentinho
aconchegada na minha tristeza
livre de você
e de mim.

Anúncios