meus ensaios sobre a cegueira.

por daniellecruz

eu não vi os nomes de ruas, as placas de trânsito
não vi os olhares, me observando curiosos
não vi as unhas por fazer, o cabelo bagunçado
não li o que estava escrito nos muros pixados

é que hoje não tem poesia, tem desabafo.
tenho alguns graus de miopia e uns poucos trocados
guardei os óculos pra não ver esse mundo desesperado

fechei os olhos e quis dormir
e quando sua respiração se tornou uma canção de ninar arritmada
o escuro embalou meus sonhos silenciosos

Anúncios